ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Ricardo Barros

Ministro da Saúde visita Prefeitura de Ivaiporã

Sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Visualizada 248 vezes

O prefeito Miguel Amaral também questionou o ministro da Saúde sobre a habilitação das ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) da 22ª Regional de Ivaiporã


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve em Ivaiporã, na quarta-feira, dia 23 de agosto, quando foi recebido pelo prefeito Miguel Amaral e lideranças da região. O encontro aconteceu no salão nobre, onde também compareceram diretores de unidades hospitalares e prefeitos.

Miguel Amaral deu as boas-vindas e parabenizou o trabalho que o ministro realiza, em Brasília, orgulhando o Paraná. O prefeito desejou sucesso nas próximas eleições e convidou Ricardo Barros a retornar a Ivaiporã.

Na visita a Ivaiporã, Ricardo Barros informou que é pré-candidato a deputado federal. Além disso, declarou que o governador Beto Richa decidiu concorrer ao Senado, enquanto a vice-governadora Cida Borghetti assumirá o Governo do Estado, e disputará a reeleição no cargo de governadora.

Sobre a saúde brasileira, Ricardo Barros reconheceu que o setor tem muitas carências. “Mas é o melhor sistema. Fizemos algumas economias e aplicamos na saúde. Agora, espero avançar mais com a informatização dos sistemas”, disse o ministro.

Marcos Gevert, proprietário do Hospital do Rim, questionou o ministro sobre a melhoria de remuneração relacionada à terapia não substitutiva. Ricardo Barros disse que, após análise com um grupo de trabalho, em Brasília, foi calculado o custo da hemodiálise, corrigido o valor e discutida a substituição de linhas e capilares de hemodiálise. “É um dos serviços que o Ministério da Saúde paga 100% do custo. Mas não concordo. O financiamento deveria ser tripartite – município, Estado e União. Mas prorrogamos a substituição para podermos calcular o impacto financeiro”, respondeu.

Por outro lado, o prefeito de Arapuã, Deodato Matias, perguntou a Ricardo Barros sobre a continuidade do programa Mais Médicos. “Em 1.500 municípios nunca tiveram médicos do programa Mais Médicos. Na época que foi lançado não se inscreveram. Como o Orçamento da União está fechado temos dificuldade de atender. A não ser que sejam reduzidos de outros municípios. Mas estamos negociando com algumas capitais. Em 17 capitais tem 1.600 médicos do programa Mais Médicos, o que entendo que não deveriam ter”, discordou Ricardo Barros.

Sobre a reposição do programa Mais Médicos, questionada pelo diretor municipal de Saúde de Ivaiporã, Claudeney Martins, o ministro da Saúde disse que estava prevista a chegada de mais profissionais, após a suspensão por parte de Cuba por 60 dias.

 

Habilitação do Samu

O prefeito Miguel Amaral também questionou o ministro da Saúde sobre a habilitação das ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) da 22ª Regional de Ivaiporã. Ricardo Barros disse que se a documentação estiver pronta será publicada. “Só no Paraná publicamos R$135 milhões por ano de custeio permanente de serviços. Portanto, é feito um grande esforço em parceria com o Governo do Estado”, comentou.

A habilitação do Samu possibilitará ao Governo Federal realizar repasses para ajudar a auxiliar o serviço.

Há uma semana, o diretor do Hospital e Maternidade Ivaiporã (HMI), Orlando Sanchez Júnior, reuniu-se com o prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, após dar entrada com pedido de descredenciamento do SUS (Serviço Único de Saúde) devido a dificuldades financeiras que o HMI enfrenta e da falta de apoio do Estado. O assunto foi abordado durante a visita do ministro da Saúde.

“A maior parte das unidades de saúde filantrópicas é bem organizada financeira, enquanto outras não. Há um endividamento muito alto no setor. Inclusive o Congresso Nacional votou uma espécie de Refis [Programa de Recuperação Fiscal] com juros subsidiados para o financiamento das dívidas”, explicou Ricardo Barros, avisando que está aberto ao diálogo para avaliar a real dificuldade.

Quanto aos equipamentos para UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ivaiporã, citados pelo vice-prefeito de Ivaiporã, o ministro da Saúde garantiu que não há dificuldades em cedê-los. “Não temos restrição financeira. Basta cumprir a burocracia”, afirmou.

Ricardo Barros estava acompanhado do deputado estadual Evandro Junior, que mencionou o trabalho que o prefeito Miguel Amaral realiza em Ivaiporã. “É o reflexo daquilo que a população brasileira deseja, assim como Ricardo Barros fez em Maringá, quando era prefeito, transformando a cidade numas das melhores para se viver”, comparou o deputado.

A mesa de honra foi composta também pelo chefe do escritório regional da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, José Narciso de Melo, e pelo ex-prefeito de Ivaiporã, Carlos Gil. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã/Lúcia Lima

Ministro da Saúde visita Prefeitura de Ivaiporã Ministro da Saúde visita Prefeitura de Ivaiporã Ministro da Saúde visita Prefeitura de Ivaiporã Ricardo Barros  recebido no salo nobre da Prefeitura Credito: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaipor/Lcia Lima

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 08h00 às 11h00 e 13h00 às 16h00. DISQUE ILUMINAÇÃO PUBLICA: 0800-6493472. Seja um bom cidadão!

Rua Rio Grande do Norte, 1000

(43) 3471-1950

OUVIDORIA - 0800-649 3472

atosoficiais@ivaipora.pr.gov.br

Última Atualização do site:   14/12/2018 16:18:45