Covid-19

COVID-19

Rua Rio Grande do Norte, 1000 | (43) 3471-1950 | 0800-649-3472 | administracao@ivaipora.pr.gov.br
Acessibilidade

Decreto Municipal 13.629

Prefeitura de Ivaiporã reforça fiscalização sobre cumprimento das regras relativas ao Covid-19

Quinta-feira, 04 de março de 2021

Última Modificação: 04/03/2021 17:17:26 | Visualizada 1833 vezes

"O coronavírus está agravando mais rápido o paciente. Por isso, a ocupação dos leitos de enfermaria do Hospital Regional de Ivaiporã praticamente dobrou", alertou Cristiane Pantaleão.


Ouvir matéria

A pedido do prefeito de Ivaiporã, Carlos Gil, e recomendação das equipes do Departamento Municipal de Saúde e da Vigilância Epidemiológica, a fiscalização foi reforçada no comércio do município, com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, visando o cumprimento do Decreto Estadual 6.983/2021, que foi ratificado pelo Decreto Municipal 13.629 de 26 de fevereiro de 2021. 
Os diretores dos Departamentos Municipais de Saúde, Administração e de Planejamento e Finanças – Cristiane Pantaleão, Jayme Ayres e Carine Silva se reuniram com os fiscais, no salão nobre, nesta quinta-feira, dia 4 de março, para explicar que a situação é muito grave devido à pandemia e as medidas precisam ser cumpridas pela população. 
Um dado preocupa muito os profissionais de saúde. “O coronavírus está agravando mais rápido o paciente. Por isso, a ocupação dos leitos de enfermaria do Hospital Regional de Ivaiporã praticamente dobrou [33 pacientes nesta quinta, dia 4] e a Unidade de Terapia Intensiva [UTI] mantém-se 100% ocupada com pedidos constantes de vaga pela Central de Regulação de Leitos”, alertou Cristiane Pantaleão.

Ocupação dos leitos 
No Instituto de Saúde Bom Jesus (ISBJ), onde há 4 leitos destinados ao tratamento do coronavírus, estão 5 pacientes – 1 deles na central para transferência, com indisponibilidade de vagas. Na enfermaria do ISBJ, que também tem 4 leitos para tratamento do coronavírus, há 5 pacientes – 1 deles na central para transferência. Mas a Central de Regulação de Leitos busca internamentos. 
Quem questiona a abertura de leitos, Cristiane Pantaleão lembra que não há profissionais de saúde disponíveis para contratar e defendeu que a ação dos fiscais é fundamental para reduzir o número de pessoas contaminadas. “Não podemos retirar as equipes das Unidades Básicas de Saúde, porque a população não pode ficar sem atendimento”, esclareceu Cristiane Pantaleão. 
Circular em vias públicas sem o uso de máscaras e/ou após o toque de recolher estará sujeito à multa de R$1.040,90. Descumprir as medidas sanitárias destinadas às atividades comerciais, industriais e aos prestadores de serviços poderá pagar a multa de R$2.007,45. Em caso de reincidência o valor será aplicado de forma dobrada.
“Por mais dura que seja a punição é necessária para salvar a vida da população e dos profissionais de saúde”, justificou Cristiane Pantaleão, enquanto Jayme Ayres encerrou a reunião afirmando que a Prefeitura está fazendo a própria parte disponibilizando as estruturas necessárias para conter o avanço do coronavírus. 
Em seguida, os fiscais saíram às ruas. “Acho corretíssima a fiscalização da Prefeitura de Ivaiporã. Inclusive, passei a fechar a conveniência às 20h00 e o posto às 21h30, por respeito às normas do Decreto 13.629. Assim, não estimulo o consumidor a procurar o estabelecimento”, declarou Noel do Carmo, proprietário do Posto do Carmo. 
 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã - Lúcia Lima

 Galeria de Fotos

 Veja Também