Covid-19

COVID-19

Rua Rio Grande do Norte, 1000 | (43) 3471-1950 | 0800-649-3472 | administracao@ivaipora.pr.gov.br
Acessibilidade

Meta: mais saúde

Prefeitura de Ivaiporã realiza 5.040 consultas com especialistas e exames em 4 meses de gestão

Segunda-feira, 31 de maio de 2021

Última Modificação: 01/06/2021 22:56:18 | Visualizada 716 vezes

Segundo o prefeito trata-se de uma grande conquista para o município atender 5.040 pacientes em 4 meses - especialmente devido à pandemia.


Ouvir matéria

Quando o prefeito Carlos Gil (PSD) e o vice-prefeito Marcelo Reis (PTB) assumiram a gestão uma das principais metas do plano de governo era realizar o Mutirão da Saúde, nos primeiros meses de administração, com o objetivo de reduzir a fila de espera por consultas e exames laboratoriais. 
A Prefeitura de Ivaiporã fez uma triagem, por meio do Departamento Municipal de Saúde, e constatou que, até o dia 31 de dezembro de 2020, havia 6.141 exames de diagnóstico pendentes e 2.759 consultas de especialidades – totalizando 8.900 pacientes na fila de espera por atendimento, sem mencionar os exames de sangue. 
Entre os 8.900 pacientes que havia na fila de espera passaram por triagem 5.196. Desse total, 5.040 foram atendidos e encaminhados para as respectivas especialidades – restando 73 exames de diagnósticos 83 consultas de especialidades, que somam 156 pacientes para ser atendidos.  
Quanto aos demais pacientes a diretora do Departamento Municipal de Saúde, Cristiane Pantaleão, explicou que as profissionais de saúde responsáveis pelos agendamentos, Poliane Santana, Andreia Santos e Juliany Brito, não conseguiram falar com os pacientes pelas seguintes razões: não atenderam ao telefone, recorreram ao atendimento particular, relataram não sentir mais sintomas ou faleceram. 
Quem não conseguiu reagendar a consulta e/ou exame deve entrar em contato com a Unidade Básica de Saúde mais próxima da residência. 
Segundo levantamento das equipes de saúde, em 2020, foram realizadas 1.200 consultas e exames no Consórcio Intermunicipal de Saúde, contra 5.040 consultas e exames em 4 meses de gestão/2021. 

Desafios 
“Quando fui nomeada pelo prefeito Carlos Gil, para assumir o Departamento Municipal de Saúde, um dos maiores desafios apresentados foi cumprir a meta 4 do plano de governo – por em dia a fila de espera na saúde nos primeiros meses de gestão. Após triagem constatamos que a maioria aguardava atendimentos agendados em 2018, 2019 e 2020”, comentou Cristiane Pantaleão.
O principal motivo do atraso nos atendimentos dos pacientes que aguardavam na fila da saúde estava relacionado ao pagamento insuficiente de recursos por parte da gestão 2017/2020 ao Consórcio Intermunicipal de Saúde. 
Em 2020, a gestão anterior pagou a quantia de R$86.400,00 ao Consórcio Intermunicipal de Saúde. Em 2021, a gestão Carlos Gil pagou a quantia de R$314.500,00 entre 21 de janeiro e 30 de abril. Apesar de a média complexidade ser da responsabilidade do Estado é o município quem paga a maioria dos exames de diagnósticos.  

Critério de consultas 
“O critério de atendimento obedece à classificação de risco de saúde e não ao critério político. Antes, os pacientes eram atendidos conforme o grau de amizade. Acabou! Após a triagem são as equipes de saúde que sinalizam o que é ou não mais urgente. Inclusive os agendamentos de consultas e exames são feitos por equipe técnica conforme a Regulação do Acesso à Assistência em Saúde”, esclareceu Cristiane Pantaleão.
Consultas com especialistas: Ginecologista (502), Pediatra (132), Urologista (148), Oftalmo (198), Ortopedista (554), Neurologista (156), Nefrologista (133), Cardiologista (148), Otorrinolaringologista (170), Psiquiatra (52), Oncologia (153), Vascular (96), Dermatologia (12), Médico fetal (1), Reumatologia (1), Bera Infantil (11), Cirurgião torácica (1), Cirurgia geral (4), Cirurgião plástico (4), Cirurgião pediátrica (3), Implante coclear (2), Dermatologia pediátrica (1), Endócrino pediatra (3), Ortopedia pediátrica (6), Neurologia pediátrica (7), Geriatria (2). Total: 2.500.
Exames diagnósticos: Cintilografia (10), Mastologia (2), Radioterapia (9), Ultrassonografia (1.426), Tomografia (165), Ressonância (99), Endoscopia (8), Radiografia (160), Eletrocardiograma (155), Teste ergométrico (22), Ecocardiograma (35), Avaliação Urodinâmica (2), Mapeamento de retina (69), Eletroencefalograma (45), Holter (10), Mapa    (16), Cauterização nasal (1), Tonometria (61), Cistoscopia (10), Eletroneuromiografia     (15), Sedação (4), Logoaudiometria (18), Próteses dentária (165), Videolaringoscopia (21), Videonasofibroscopia (2), Vectoeletronilognografia (6), Videonasofibroscopia     (1), Vectoeletronistagnografia (3). Total: 2.540. 
Após conferir dos dados apresentados pelas equipes de saúde o prefeito Carlos Gil foi categórico. “Com a saúde da população não se brinca. Assumimos a gestão empenhando a palavra que a fila de espera seria zerada na saúde e estamos prestes a cumprir. A estimativa é concluir a meta atendendo os 156 pacientes que restam para ser atendidos em junho. Afinal, fomos eleitos porque a população acreditou no nosso plano de governo”, reconheceu Carlos Gil. 
Segundo o prefeito trata-se de uma grande conquista para o município atender 5.040 pacientes em 4 meses – especialmente devido à pandemia que exige dedicação das equipes de saúde para vacinar a população contra Covid-19 e Influenza, além dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Pronto Atendimento (Hospital Municipal) passar por reestruturação. “As equipes de saúde estão de parabéns pelo comprometimento com a população, plano de governo e com a profissão que escolheram”, concluiu Carlos Gil.  

Saúde de Ivaiporã em números 
Em 2020: Foram 1.200 consultas e exames em 12 meses 
Em 2021: Foram 5.040 consultas e exames em 4 meses 
Em 2020: Gestão Miguel Amaral pagou R$86.400,00 ao Consórcio Intermunicipal de Saúde. 
Em 2021: Gestão Carlos Gil pagou R$314.500,00 entre 21 de janeiro e 30 de abril ao Consórcio Intermunicipal de Saúde. 
 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã - Lúcia Lima

 Galeria de Fotos

 Veja Também