Rua Rio Grande do Norte, 1000 | (43) 3471-1950 | 0800-649-3472 | administracao@ivaipora.pr.gov.br

Metas

Prefeitos Carlos Gil e Marcelo Reis voltam a cobrar à Sanepar metas de saneamento básico em Ivaiporã

Terça-feira, 28 de fevereiro de 2023

Última Modificação: 28/02/2023 09:28:23 | Visualizada 2723 vezes

A Sanepar considerou que foram atingidos 25% da rede coletora de esgoto.


Ouvir matéria

O cumprimento das metas do contrato 116/2014 celebrado entre a Prefeitura de Ivaiporã e a Sanepar, visando à prestação de serviço público de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, foi cobrado pelos prefeitos Carlos Gil e Marcelo Reis, nesta segunda-feira, dia 27 de fevereiro, no salão nobre da Prefeitura.

A equipe da Sanepar foi formada pelo gerente da Regional de Apucarana, Luiz Carlos Jacovassi, gerente comercial na região Nordeste, Evelise Kluk, gerente de Projetos e Obras, Flávio Yoshida, e pela coordenadora comercial, Solange Oliveira – e demais técnicos, e da Prefeitura foi composta pelos prefeitos Carlos Gil (licenciado) e Marcelo Reis (em exercício), diretores de Administração, Meio Ambiente e de Obras, Rodney Paiva, Denise Kusminski e Bruno Oliveira, controladora interna Vânia Almeida e pelo assessor jurídico, Tiago Cobianchi Ribeiro.

O contrato 116/2014 previa, por exemplo, atingir o índice de 33% até 2018 e 65% até 2021. No entanto, a equipe da Sanepar considerou que foram atingidos 25% da rede coletora de esgoto com a Estação de Tratamento de Esgoto Pindaúva e as 3 Estações Elevatórias de Esgoto em fase de testes.

Além disso, a equipe apresentou dados referentes a 81.200,00 metros de rede coletora de esgoto, 7.412,00 metros de interceptores no Pindaúva, Avenida Maranhão, Pindauvinha, Imbaúba e Jardim Versalhes, 7.705 metros de linhas de recalque e 4.568 ligações prediais de esgoto. 

 

Laudo de fiscalização

O prefeito Marcelo Reis lembrou que a Prefeitura é cobrada pelo Tribunal de Contas do Estado e explicou que o Comitê Municipal Para Acompanhamento de Prestação de Serviços de Saneamento Básico e o Instituto Água e Terra (IAT) irão elaborar um laudo de fiscalização dos serviços prestados pela Sanepar e repassá-lo à Controladoria Interna da Prefeitura. “É necessário avança com as metas do contrato 116/2014 para melhorarmos a qualidade de vida da população”, reforçou Marcelo Reis.

O pouco avanço no saneamento básico entre 2014 e 2022 foi citado pelo prefeito Carlos Gil, que se mostrou preocupado com os constantes adiamentos de ligações de esgoto. “A Estação de Tratamento de Esgoto Pindaúva, onde foram investidos milhões, é fantástica. Mas a nossa função é cobrar melhoria no índice do saneamento básico para garantir condições higiênicas e sanitárias à população – além do desenvolvimento do município”, justificou Carlos Gil.

A reunião contou com a participação de membros do Comitê Municipal Para Acompanhamento de Prestação de Serviços de Saneamento Básico e do chefe do IAT, Carlos Henrique de Souza.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Lúcia Lima

 Galeria de Fotos

 Veja Também