Rua Rio Grande do Norte, 1000 | (43) 3471-1950 | 0800-649-3472 | administracao@ivaipora.pr.gov.br

ONU

Ivaiporã é reconhecida internacionalmente como Tree Cities of The World 2022

Terça-feira, 11 de abril de 2023

Última Modificação: 16/04/2023 23:54:25 | Visualizada 627 vezes

Para obter o reconhecimento as cidades devem comprovar que cumprem os 5 critérios do programa Tree Cities of The World


Ouvir matéria

Ivaiporã foi reconhecida internacionalmente, por intermédio do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura, após ser inscrita no programa Tree Cities of The World (Cidade Árvore do Mundo), que é desenvolvido pela fundação norte-americana Arbor Day Foundation – maior organização sem fins lucrativos dedicada ao plantio de árvores do mundo, e pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU).

Assista ao vídeo instituconal: https://is.gd/jfQvU1

Anualmente, o programa Tree Cities of The World reconhece as cidades comprometidas com as ações de arborização. O certificado, que é referente a 2022, reconheceu 168 cidades de 21 países. Entre as 168 cidades 20 são brasileiras: Ivaiporã (PR), Araucária (PR), Cianorte (PR), Marialva (PR), Maringá (PR), Paranaguá (PR), Cordeirópolis (SP), Guarujá (SP), Hortolândia (SP), Ribeirão Preto (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São Paulo (SP), Niterói (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), João Pessoa (PB), Campo Grande (MS) e Fortaleza (CE).

Para obter o reconhecimento as cidades devem comprovar que cumprem os 5 critérios do programa Tree Cities of The World: Establish Responsibility (responsabilidade), Set the Rules (regras), Know What You Have (inventário e diagnóstico), Allocate the Resources (orçamento) and Celebrate Achievements (celebração do Dia da Árvore).

 

Documentos

A diretora do Departamento de Meio Ambiente, Denise Kusminski, inscreveu o município, documentou as ações ambientais, anexou o inventário das árvores, gráficos da diversidade e tamanho das árvores, vídeos institucionais, relatórios de atividades de gestão de árvores, projeto escrito em homenagem ao Dia da Árvore e legislações municipais com relação a árvores (Plano Diretor, Código Ambiental, Código de Posturas e Código de Obras) – por exemplo.

“Estamos muito felizes pelo reconhecimento como Cidade Árvore do Mundo, porque comprova o nosso comprometimento com a sustentabilidade do município. A gestão Carlos Gil e Marcelo Reis tem se dedicado muito à preservação do meio ambiente. Mas precisamos do envolvimento da população para que possamos continuar a cuidar das árvores”, declarou Denise Kusminski.

 

Comprometimento

O prefeito Carlos Gil, que nasceu no dia 21 de setembro – Dia da Árvore, afirmou que o reconhecimento estimula especialmente as equipes do Departamento de Meio Ambiente a cuidar do patrimônio ambiental. “O certificado aumenta a nossa responsabilidade e o comprometimento com a sustentabilidade, porque o mundo foca as mudanças climáticas, o que inclui a conservação de áreas verdes. Por outro lado, comprova que a gestão cumpre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável [ODS], que fazem parte da chamada Agenda 2030 da ONU – composta por 17 Objetivos”, associou Carlos Gil.

Em setembro, Maringá sediará o Congresso Nacional de Meio Ambiente e, conforme antecipado pelo secretário de Limpeza Urbana, Paulo Gustavo Ribas, as 20 Cidades Árvore do Mundo, certificadas no Brasil, serão homenageadas – inclusive Maringá, que também foi reconhecida pelo 2º ano seguido.  

Fundada há 50 anos, a Arbor Day Foundation inspira as pessoas a plantar, nutrir e celebrar o Dia da Árvore – além de promover a qualidade do ar e da água, e combater as mudanças climáticas e os desmatamentos. Enquanto a FAO, fundada há 78 anos, tem como objetivo elevar os níveis de nutrição e o padrão de vida das pessoas nos países membros, garantir melhorias na eficiência da produção e distribuição de alimentos e produtos agrícolas, e promover o manejo sustentável dos recursos naturais, contribuindo para a expansão da economia mundial e garantindo que a humanidade esteja livre da fome.

 

Programas envolvem áreas urbanas e rurais

A Prefeitura de Ivaiporã desenvolve uma série de programas relacionados à arborização urbana e também recuperação de mata nativa. O município conta com um Viveiro Municipal responsável por uma produção de 17 mil mudas nos últimos 2 anos, que são usadas tanto na arborização urbana – há um projeto de renovação em andamento – quanto em áreas nativas.

Um dos programas de reflorestamento de área nativa envolve a recomposição de mata ciliar e recuperação de nascentes. Implantado na 1ª gestão do prefeito Carlos Gil, o Cultivando Água Limpa foi apresentado no final de março a prefeitos do país durante a Marcha à Brasília.

Outro projeto de reflorestamento em andamento envolve o plantio de 1,9 mil árvores de espécies nativas em uma área de 48 mil metros quadrados na Mata do Placídio. Resquício da Mata Atlântica no município, o bioma é uma das áreas unidades de preservação mantidas pela prefeitura. A outra é a Estação Ecológica Faian, que tem plano de manejo em fase de elaboração.

A soma das ações também tem reflexo no ICMS Ecológico. Entre 2018 e 2022, o volume de recursos repassados ao município triplicou, passando de R$ 376,8 mil para mais de R$ 1,1 milhão.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Lúcia Lima

 Veja Também